quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Venda de Ações e Aporte Janeiro/2020 - Carteira Joel Greenblat

Trazendo aqui o aporte de janeiro de 2020, como parte da minha disciplina em tornar público cada movimento que eu faço nos meus investimentos.

Caso você não saiba, eu decidi escolher as ações da minha carteira com base nos ensinamentos do livro "The Book that Beats the Market", do autor Joel Greenblatt. Nesse livro ele mostrou que conseguiu uma excelente rentabilidade ao longo de mais de duas décadas, apenas escolhendo ações com base em dois indicadores dos balanços financeiros das empresas. Esses indicadores são o EV/EBIT e o ROIC.


Para mais informações sobre essa fórmula do livro, e sobre como eu a estou abordando, acesse esse artigo, e esse também, que foi o resultado que consegui no meu primeiro ano usando a fórmula, 2019, onde consegui +107% de valorização das ações!

Antes de dar mais alguns detalhes dessa estratégia, vamos ao meu aporte desse mês de Janeiro, o primeiro da sequência de quatro aportes no ano, conforme ensina o livro.




Porém, como algumas ações da carteira completaram um ano nesse janeiro de 2020, precisaram ser vendidas. Os ativos que saíram foram: UNIP6 e CRPG5, conforme a tabela abaixo e seus respectivos lucro e prejuízo.




Ou seja, eu ganhei R$ 39,99 com a venda da UNIP e perdi R$ -99,53 com a CRPG5. Mas esse resultado seria EXTREMAMENTE DIFERENTE se eu tivesse seguido à risca o que diz o livro. Como assim?


ESTRATÉGIA EXATA DO LIVRO

O autor diz que as ações devem ser vendidas ao final do período de um ano na carteira, ou seja, fez aniversário, tchau tchau. PORÉM eu decidi incluir uma regra à fórmula do autor, que é vender a ação caso ela duplique de valor, isto é, se a ação valorizar 100% antes de completar um ano, eu vendo e adquiro outra ação na próxima compra. No ano de 2019 4 ações conseguiram esse feito, como relatei aqui no blog nos posts relacionados (MNPR3, RPMG3, QUAL3, POSI3).


No caso da QUAL3, essa ação foi adquirida em Janeiro de 2019, e era para eu ter vendido ela só agora. No dia da venda das ações, 06.01.2020, essa ação estava cotada a R$ 40,00. Logo, eu teria tido um lucro com ela de 200%, e não "só" de 100%. Mas como a premissa que uso, a que diz para vender quando a ação valorizar o dobro, como ela é bastante prudente, eu penso que não posso arriscar. 100% é uma BAITA valorização, e como o mercado é incerto (!), não posso querer pegar a próxima MGLU, não é mesmo?!


Sim, outras ações que vendi também estariam melhores, como é o caso da MNPR3 e POSI3. Apenas uma delas eu teria perdido se não tivesse vendido, foi o caso da RPMG3. Veja nesse post uma explicação completa das ações que valorizaram na minha carteira.


Porém precisamos lembrar que 2019 foi um ano de total alta para a Bovespa, e assim o cenário poderia ter sido bem diferente se fosse um ano de baixa ou mesmo lateral. Pretendo seguir com essa regra em 2020 e ver como me saio.


MEUS CRITÉRIOS EXTRAS PARA A FÓRMULA


Você já viu um desses critérios, que é vender a ação quando atingir 100% de lucro. Outro critério que uso, e esse eu tenho tentado filtrar bem, é dar preferência a ações que aparecem na minha lista e que já foram muito valorizadas na história. Isso significa que eu descarto ações muito 'caras', que já subiram demais e a possibilidade de continuarem em grande alta é menos provável. E isso eu faço AINDA que essas ações 'caras' apareçam melhor posicionadas no ranking da fórmula do autor.


Essa característica eu comecei a ver ainda em 2019, pois as ações minhas que mais valorizaram todas elas tinham essa característica, qual seja, já valeram muito no passado, e no dia da compra valiam beeem menos.


Acima temos o gráfico máximo da MNPR3. Quando comprei estava cotada a R$ 1,98, porém ela já valeu R$ 97,25, como você pode ver ali, em meados de 2008. Em 2019 ela chegou a valer R$ 7,10, mas depois disso só tem patinado. Como ela apareceu novamente na minha lista de ações a comprar, adquiri novamente, e agora está me dando um certo prejuízo.



Acima temos o gráfico máximo da POSI3. Quando comprei estava cotada a R$ 3,50, porém ela já valeu R$ 48,29, como você pode ver ali, em meados de 2008. Em 2019 ela chegou a valer R$ 11,47, e parece vir forte para o próximo ano.


Acima temos o gráfico máximo da QUAL3. Quando comprei estava cotada a R$ 13,11, porém ela já valeu R$ 37,90, como você pode ver ali, em meados de 2017. Em 2019 ela chegou a valer R$ 38,12, e em 2020 já bateu a marca de R$ 40,96. Só que agora ela está numa zona de resistência, ou seja, quando chega nesse ponto, tende a retrair e o preço ser segurado por algum tempo. A não ser que ganhe força e rompa essa região dos R$ 40,00


Acima temos o gráfico máximo da RPMG3. Quando comprei estava cotada a R$ 2,60, porém ela já valeu R$ 50,00, como você pode ver ali, em meados de 2005. Em 2019 ela deu um salto pra R$ 11,00, mas logo em seguida caiu forte e parece não ter força pra se recuperar. Essa foi a única que vender com 100% de valorização foi uma excelente pegada. E mais, essa eu consegui vender com 175% de valorização, pois quando vi na plataforma, já tinha ido muito além de 100%.

Abaixo você verá o gráfico máximo das ações adquiridas. Repare como cada uma delas já valeu bem mais no passado

Logo abaixo a VLID3, que outrora era cotada a mais de R$ 47,00. Hoje vale cerca de 17 reais. Uma diferença da máxima de aproximadamente 176%.


Abaixo a siderúrgica CSNA3, que chegou a valer R$ 41,80 no passado. Hoje mal chega a 15 reais. Diferença de 190%.



Abaixo a siderúrgica GBIO33, que chegou a valer R$ 27,21 no passado. Hoje mal chega a 10 reais. Diferença de 172%



Agora eu listo as ações que eu descartei, mesmo estando melhor posicionadas no ranking. Mas primeiro, segue um dos rankings que eu uso para fazer esse filtro. Trata-se de tabela excelentemente montada pelo dono do site Barganhas da Bolsa, que pode ser livremente acessado pelo link abaixo

http://barganhasdabolsa.blogspot.com/p/ranking-de-acoes.html?m=1




Algumas dessas primeiras eu já tenho na carteira, como você pode ver no meu fechamento de dezembro/2019. A CRPG5 e UNIP6 eu já as vendi, pois completaram um ano na carteira, conforme explicado.

A TGMA3 tem um resultado não recorrente, o que atrapalha sua colocação no ranking. POSI3 e QUAL3 eu vendi ano passado ao valorizarem 100%.

PCAR4 - A meu ver já bem valorizada, sem muito espaço até o topo histórico.

WSON33 e PNVL4 estavam em valores históricos, o que gera mais improbabilidade de valorizarem significativamente




Claro, o mercado não é uma regra, nem é exato, MUITO MENOS PREVISÍVEL. Isso quer dizer que outras ações da minha carteira, que se encontram no prejuízo, também tinham essa característica, como a BRKM5, a SMLS3 e a MRFG3. Todas essas já valeram bem no passado, bastante inclusive, e hoje permanecem caindo, me dando algum prejuízo, como você pode ver tranquilamente nos meus fechamentos e no meu balanço. Mas, das que valorizaram mais de 100%, todas tinham a característica de aparentarem estar bem desvalorizadas sem terem um bom motivo.


Ou seja, meu pensamento é que mais investidores também vejam os bons valores que essas empresas apresentam em seus balanços, e que decidam que o seu preço atual não é o preço real, o valor real. E assim, se muita gente comprar, eu surfo na onda e saio quando ela duplicar seu valor. É uma boa estratégia, não acha? Deixa aí nos comentários o que você pensa sobre isso, gostaria de te ouvir.





ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Todo conteúdo publicado neste site baseia-se no direito de expressão garantido nos arts. 5º, IV e 220 da Constituição Federal de 1988. Não sou profissional de investimentos nem consultor financeiro licenciado. Nenhum ativo e/ou estratégia de investimentos aqui mencionados deve ser considerado indicação de investimento. Este blog representa apenas opiniões e decisões pessoais, que podem não ser apropriadas para outros investidores. Por favor, use o bom senso e/ou consulte um profissional de investimento certificado antes de investir seu dinheiro. O Diário de um Poupador e seu criador não são responsáveis pelos resultados de suas decisões, nem responsável pelos comentários postados pelos leitores ou pelo conteúdo de quaisquer sites vinculados. Este blog deve ser visualizado apenas para fins educacionais ou de entretenimento. Resultado passado não é garantia de resultado futuro.

sábado, 4 de janeiro de 2020

E as Metas Hein? Cumprir em 2020 as Metas de 2019, Não Alcançadas em 2018, Planejadas em 2017


Eis que o final do ano chega, você se vê cheio de vontades para o próximo ano, aí lembra que não cumpriu nada planejado no ano que finda. Aliás, será que ainda lembra do que definiu como meta?


Passeando pela blogosfera me deparei com um post de um colega, o qual dizia que não as estabelecia para evitar a frustração. Particularmente não concordo. Precisamos ter algo pra buscar, ainda que não seja "projeções de fim de ano". E mesmo sem colocar metas para 2020, certamente desejamos algo. Mas, para alcançar, é preciso seguir um caminho.


Algumas pessoas já estão no automático, e por isso não se dão ao trabalho de estabelecer objetivos, especialmente de final de ano. Dá aquela impressão que se falar que vai fazer, não faz. Mas se deixar quieto, e seguir devagarzinho, acredita-se que é até mais fácil. Tipo, alguém que tenha um financiamento de sua casa e já vem pagando regularmente há alguns anos, essa pessoa dificilmente pensará em colocar como 'meta' pagar mais um ano certinho. Não que não queira pagar, apenas não quis colocar o título de "objetivo a conquistar" em algo corriqueiro, que já está no piloto automático. Ok, se fossemos colocar meta em tudo, isso perderia a graça mesmo.


Mas vamos pensar naqueles objetivos mais difíceis, e que justamente por ter essa característica, fazem as pessoas darem um título de mais peso. Vamos aos mais comuns: perder peso, ler mais livros, passar num concurso, aportar uma certa quantia nos investimentos, gerar uma renda extra, ajudar alguém, fazer um novo curso, comprar um carro, trocar de carro, mudar de casa, entre outros. O fato de marcar tais desejos com o título de "meta", necessariamente já implica que haverá o item inerente a essa característica, o PRAZO.


Meta sem PRAZO é no máximo um forte desejo, não chega nem a ser objetivo. E como seres humanos que somos, ainda mais brasileiros, está no nosso sangue deixar tudo pra última hora. Há exceções claro. Porém a gigantesca maioria deixa para escovar os dentes minutos antes de sair, só entrega a declaração de imposto de renda nos últimos dias, só quer estudar para as provas na última semana, senão no mesmo dia! Está no nosso DNA, infelizmente.


Agindo assim em várias áreas de nossa vida, quando planejamos atingir um patamar, e essa conquista TERÁ que ser feita dentro do escopo de um ano, aí o bicho pega. Nosso genes procrastinadores entram em ação, e parece que eles dão clonazepam aos nossos músculos a cada dia que pensamos na meta. Durante o mês de janeiro, as doses de "tarja preta" são intensas, e em fevereiro, os neurônios responsáveis por receber os estímulos do cérebro, e mandar os comandos aos nossos membros já estão praticamente em coma. Resultado, não damos um passo mais em direção ao objetivo.


Em março, nem lembramos mais o que queríamos fazer. Fica só o desejo, mas já perdeu o status de meta há tempos!


Particularmente eu, como muitos outros, sou um procrastinador de carteirinha. Várias coisas na minha vida eu acabo deixando para o último minuto da última hora! Além disso, todos os anos estabeleço metas, mas muitas vezes não cumpro, ao menos não 100%. Em 2019 não foi diferente. Vamos dar uma rápida olhada no que planejei, e no resultado.


SAÚDE - Me exercitar na academia um total de 144 dias no ano, 12 dias por mês, 3 por semana.


Faltei miseravelmente!


- Perder 12kg, alcançando ficar abaixo de 75kg.


Finalizei o ano 1 quilo mais gordinho.


Justificativa? Poderia dar várias. Mas todas poderiam ser realmente explicadas por não ter dado o devido valor à saúde e aparência. Simples.


FINANCEIRO - Aportar no geral R$ 18.000,00, Ficando com um patrimônio investido no valor de 20.000,00.


Investimentos finalizaram com R$ 23.500,00 mil aproximadamente.


- Elevar a reserva de emergência de 6.000 reais para 10.000,00;


Finalizada com pouco mais de 9000 reais.


Cumpri tudo? Não! Cheguei perto? Em algumas.


Desistir, jamais.


E diferente de Star Wars, a saga continua. Por isso o título do artigo é o que você leu. Apesar de não ter alcançado tudo que planejei, não dá pra desistir e jogar a toalha. Resultados, ainda que parciais, ainda são resultados. Não estamos na China, em que só vale se você for o primeiro. Quando se trata de metas, é melhor tê-las e fracassar tentando alcançá-las, atingindo algum nível do objetivo, do que não colocar nenhuma e seguir como o Zeca pagodinho, deixando a vida levar.


Para continuar na luta, eu gosto de seguir os princípios que mostrarei a seguir. São boas dicas, segue quem quiser. Eu pretendo usar esses conselhos, e me esforçarei para alcançar as metas para 2020, às quais você poderá conferir ao final do post.



Veja aqui alguns conselhos pra que as metas tenham mais chances de serem cumpridas.



ANOTAR TUDO

Se alguém quer tanto algo para 2020 precisa primeiramente colocar suas metas NO PAPEL. Não adianta planejar algo e deixar aquela informação só na mente. Vai ser esquecida, jogada no limbo, e vai ficar apenas como um pensamento.


As pessoas mais bem sucedidas colocam tudo no papel, há pesquisas comprovando esse fato. Quando deixamos tudo na seara do imaginário, nossas ações vão tomando a forma do que estiver mais recente no cérebro. Caso a meta não seja devidamente registrada, ela vai ficando para trás na lista de coisas que pensamos diariamente, e perdendo espaço para outras mais recentes. Estas últimas é que vão direcionar a grande parte de nossas ações.


Por isso precisamos registrar tudo que pretendemos num papel, onde possamos sempre voltar a ele e verificar o que tínhamos planejado. Trazendo aquela informação para o topo da fila nos pensamentos.


O que mais passamos tempo pensando, buscando, é isso que nossas ações tendem a fazer mais. Por exemplo alguém que sempre lê sobre educação alimentar, dieta, treino, perda de peso, vida saudável, vai ter muito mais chances de alcançar um corpo saudável do que alguém que deseja isso, mas passa o dia vendo Master Chefe, ou vai à copa do trabalho a cada 30 minutos, ou ainda almoça em frente ao Mcdonalds todos os dias.


Alguém que passa tempo lendo sobre investimentos, poupança, vida frugal, está mais disposto a alcançar a independência financeira do que alguém que passe muito tempo vendo sites de compra na Internet, assistindo comerciais de televisão, conversando sobre o último lançamento da Apple.


Por essas e outras, se temos metas para 2019, registremos tudo NO PAPEL, e olhemos para ele constantemente.



METAS ALCANÇÁVEIS SÃO MAIS FÁCEIS DE SEREM REALIZADAS

O próprio título é autoexplicativo. Se alguém quiser perder 50 quilos em 2020, não precisa planejar dieta!  Tem que procurar orçamentos de cirurgia bariátrica. Perder 50 quilos em um ano é algo inimaginável apenas com dieta e treino. Colocar 20, talvez 25 quilos em um ano, já é bastante.


Se alguém quiser ser independente financeiramente em 2020, mas ainda tem dívidas a pagar, tem que mudar primeiro essa meta para gastar menos do que ganha, depois quitar as dívidas, depois iniciar poupança, depois investir, e aí sim, pensar na independência financeira.


Isso também vale para metas surreais, como ganhar na loteria. Não tem como prever isso, por isso não se pode por como meta.


DIVIDIR A META MAIOR EM METAS MENSAIS




Dividir os 25 quilos em 2 quilos por mês. Dividir a meta de poupar 30 mil reais em 2500 por mês. Ir medindo o quanto falta para atingir a meta maior. Assim fica mais fácil mensurar o desenvolvimento, e o risco de desmotivar cai drasticamente.

Isso acontece porque você vai tendo "pequenas" vitórias ao longo do caminho. e como disse no início, ainda que não chegue à etapa final dos objetivos, você terá alcançado algo. Veja meu exemplo, queria ter alcançado uma reserva de emergência de 10 mil reais no final de 2019, mas alcancei menos, 9000 mil.


Fiquei bastante satisfeito, apesar de não ter alcançado 100% da meta. Devemos ir medindo constantemente, para termos a noção de que estamos no caminho do que queremos, como você verá me mais detalhes adiante.



CONTAR PARA ALGUÉM A META, E IR ATUALIZANDO-O DO PROGRESSO

Apesar de ultimamente ter se difundido a ideia de que fazer as coisas em silêncio é melhor, entendo que compartilhar nossas metas com alguém é um fator bastante favorável para que a alcancemos, pois estaremos nos sentindo motivados para cumpri-la.


Estudos indicam que pessoas que anunciam suas metas para seus amigos, familiares ou publicamente tem 10 vezes mais chances de alcançá-las. 


E caso essa pessoa não acredite na nossa capacidade, usemos isso como combustível para conseguir. As metas mais gostosas de saborear são aquelas em que nos disseram que era muito difícil!


Eu usei MUITAS afirmações negativas como gás para alcançar o cargo público que ocupo hoje. Foram milhares de horas de estudo até passar na prova, nos outros testes, e estar onde estou.



REVISAR AS METAS MENSALMENTE

Não é para anotarmos tudo num papel e deixá-lo esquecido na gaveta. Temos que propor um meio de revisar tudo mensalmente. Se alguém tem um blog, pode criar o hábito de publicar um review mensalmente, e ir atualizando sempre, conforme avança em direção à realização da meta. Isso é um fator motivador imenso.


Não tem blog? Faça um! Nem que seja somente para isso. Afinal, se queremos tanto algo, não vale a pena "perder" alguns minutos por mês para divulgar e controlar o desempenho? Aliás, com isso também já cumprimos a dica anterior, de contar para alguém as nossas metas, afinal, com um blog público muita gente vai estar de olho.


Quem sabe não aparece algum hater pra dizer que não vamos conseguir, e isso já nos dá mais gás pra perseguir o objetivo.


CONCLUSÃO


Se queremos muito algo para o próximo ano, temos que fazer por onde. Não adianta ficar com o objetivo somente na esfera do mero desejo. Temos que correr atrás! Quando formos planejar as metas para 2021, é a hora de verificar como ficaram as de 2020. Deseje, planeje, anote, acompanhe, divulgue, revise.


Tenha isso sempre em mente:


>> Meta sem definição, sem subdivisão, sem alcançabilidade, que fica só no pensamento sem ir pro papel, é só desejo, vontade, que todo mundo tem, e a grande maioria não conquista. Quem se destaca mesmo são os que conseguem sistematizar tudo que tem vontade, sem colocar os pés pelas mãos, e fazendo tudo passo a passo, aí dá certo!





MINHAS METAS PARA 2020


Já que esse blog é um "Diário", seguem minhas metas para o próximo ano.


SAÚDE


- Perder 12kg, alcançando ficar abaixo de 75kg

Para isso, será buscado 1kg por mês a partir de Janeiro até Dezembro)

AGORA VAI!!!


- Visitar o Cardiologista e refazer o check-up geral do coração

Estou adiando há uns 3 anos

FINANCEIRO


- Aportar no geral R$ 24.000,00 no ano

Sendo R$ 6000 em Janeiro, R$ 6000 em Abril, R$ 6000 em Julho, e R$ 6000 em Outubro. Tudo em ações, conforme a estratégia que utilizo. Ficando com um patrimônio investido no valor de R$ 35.000,00. O que vier de rentabilidade, é lucro.

- Alcançar R$ 1000,00 de renda extra por mês até o final do ano.

Para isso, usar as 4 foras de renda extra que já venho usando, AdSense, venda de meu curso, afiliado e venda de dólares. E claro, outras formas de rena extra que aparecerem.

- Elevar a reserva de emergência de 9.000 reais para 20.000,00

Para isso pretendo poupar nessa reserva uma parte dos 1000 reais que planejei ganhar de renda extra.

- Não gastar mais do que o planejado no orçamento de cada mês

Essa creio que será uma das mais difíceis, mas eu sei que é possível se eu m esforçar BASTANTE.

Caso pense em mais alguma, atualizo tudo por aqui. Pretendo acompanhar mensalmente.


CONCLUSÃO


Saibamos que precisamos de metas se quisermos alcançar grande objetivos, altos patamares na nossa vida. Se quisermos ficar na mesma, sem mudar nada, basta continuar fazendo o mesmo que viemos fazendo todos os anos, seguidamente, continuamente. Mas para mudar, obviamente, é preciso mudar atitudes, criar novos bons hábitos, e assim progredir.


Desejo a todos um excelente ano, e que Deus abençoe a cada um sempre.






Diário de um Poupador




IMPORTANTE

As informações nesse blog são apenas de caráter pessoal, não constituem orientações de investimentos. Se você quiser orientações desse tipo deve buscar em meios devidamente autorizados para tal. Tudo que está aqui é  o acompanhamento de minhas operações cotidianas em relação a poupar.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Fechamento DEZ/2019 ( +11,60%) e Fechamento Anual Completíssimo

E aí pessoal da blogosfera.

Hoje trago o fechamento de DEZEMBRO de 2019 e também o fechamento anual completo para esse ano que fndou. Aqui eu relato minhas receitas e despesas do mês, meus aportes, ganhos/perdas com os investimentos, Receitas X Despesas, Renda Passiva, Receitas Extras Online, e muito mais.

INÍCIO

Esse mês de dezembro eu consegui ganhar de R$ 1755,60 em renda extra, trabalhando na internet, como tenho relatado aqui no blog. Porém, e bote "porém" nisso, eu consegui gastar uma parte desses ganhos. Sim, mesmo com essa receita extra, eu gastei uma parte dela, a mais do que tinha planejado. No último fechamento eu tinha me imposto que iria me controlar, e até me esforcei bem, mas final do ano vocês sabem como é... Presentes, festas, e lazer, muito lazer, ai ai ai

"Vamos lá, Diário, seja o POUPADOR que seu blog diz que é!"

Quem acompanha minha saga de "ex-gastador" tem visto o quanto é difícil eu me manter firme e gastar pouco. Ou seja, são vários meses gastando mais do que o planejado. Na verdade, esse ano inteiro, acredito que somente em um único mês eu tenha conseguido gastar efetivamente menos do que planejei. 

Repare aqui que eu não venho gastando mais do que ganho, o que tem acontecido é que tenho gastado mais do que o planejado. Por exemplo, se em determinado mês eu planejo receber R$ 10.000 do meu salário líquido, e já deixo pré-definido que irei aportar 2000 reais, significa que planejei gastar somente 8000 reais naquele mês. Daí acontece muito de gastar por exemplo 9000, isto é, 1000 reais a mais que o valor que planejei inicialmente, e com isso o aporte fica prejudicado. Mas como nos últimos meses do ano eu tenho ganhado com meus trabalhos online, esse gastos além do planejado não prejudicaram os aportes, apenas consumiram parte das receitas extras que ganhei.

Em suma, até agora eu venho mantendo a regra básica de gastar menos do que eu ganho mensalmente.

PROBLEMA GRAVE

Aqui reside um perigo muito grande, a Lei de Parkinson. Para quem não conhece, a lei de Parkinson diz basicamente que, se um determinado espaço aumentar de tamanho, ele será automaticamente preenchido. Logo, se uma pessoa tem um aumento na receita, gerando um espaço em seu orçamento, entende-se que é grande a probabilidade de essa pessoa preencher esse vazio com alguma despesa. Por isso é comum vermos pessoas sempre aumentando seu padrão de vida a cada mínimo aumento de salário que conseguem. Isso é bastante perigoso, pois um pequeno descontrole, e pessoas assim podem se ver cheias de dívidas. Esse foi exatamente meu caso entre 2011 e 2015, como relatei em posts iniciais aqui no blog.

E é um problema grave, pois se eu tenho esse ""espaço"" no orçamento, o qual eu destino aos aportes mensais, minha mente de gastador ainda me leva a fazer despesas muitas vezes desnecessárias, achando erroneamente que esse "espaço" destinado ao aporte é um espaço verdadeiro. Mas NÃO! Esse "espaço" já está preenchido, e é pelo aporte, que sabemos ser uma obrigação igual às outras contas fixas que temos mensalmente. Falta só dizer isso a meu cérebro! Hehehe

E o perigo maior ainda, é que esse mês de dezembro eu ganhei em renda extra na internet o valor de R$ 1755,60. Ou seja, um valor ALÉM de meu salário normal, e em um montante considerável, quase +15% de minha receita esperada. Todos esses detalhes eu trago agora em tabela aqui no fechamento desse mês.

Vamos então ao fechamento de dezembro/2019.

Primeiro o quadro das receitas e despesas, previstas e realizadas.


Aqui o que aconteceu foi o seguinte: Inicialmente foi previsto finalizar com um saldo zerado. Somando o saldo vindo de novembro de 2019, com as receitas esperadas de dezembro, subtraindo as despesas previstas e o aporte, o valor final ficou zero.

Gastei mais do que o planejado, cerca de -7,47%.
Valor deixado de economizar: R$ 876,57

O maior ralo mais uma vez foi o Lazer:

Lazer
Previsto: R$ 732,29
Realizado: R$ 1045,65 (-42,79%)


APORTES

Em dezembro o aporte de R$ 4879,03 foi todo para o capital separado para os negócios online. No total já está separado para essa atividade o montante de R$ 6455,36. Com esse valor eu compro dólares e vendo online, tudo através de carteira virtual.

PATRIMÔNIO COMPLETO

Somando tudo que tenho no patrimônio, o valor total no final de dezembro foi de R$ 35.650,56, um valor cerca de +22,89% a mais do que o final do mês anterior. Essa excelente alta foi devido ao 13º agora em dezembro, a segunda parcela, e aos ganhos extras na internet.

Segue meu Balanço patrimonial completo, e logo abaixo uma versão resumida desse monte de informações aí, hehe



Repare que os bitcoins não constam mais no patrimônio, pois decidi me desfazer das criptomoedas como relatei aqui no blog.

EXPLICAÇÕES SOBRE O PATRIMÔNIO

Caso você ainda não saiba, eu somente considero como "investimento" os valores em ações. O que está em Títulos Selic eu trato como reserva de emergência. Os dólares ainda não entraram na minha categoria de investimento devido a inconstâncias em sua alteração, mas pretendo em breve tornar esses ganhos mais regulares, e poder estudar uma forma de incluir como investimento.

O valor em Bancos Virtuais são depósitos que mantenho no mercado pago e no PayPal. Já em Corretoras, é o que está parado nas duas corretoras brasileiras que utilizo.

E finalmente, esses Valores a Receber significam SAQUES da reserva de emergência, ou mesmo as vendas que fiz de ações, como relatei aqui aqui, e acabei trazendo para meu orçamento para que eu pudesse ter liquidez imediata. Ou seja, fiz um empréstimo à minha reserva de emergência, e estou me comprometendo a pagá-la.

Encerro a carteira nesse ano com as 12 ações previstas nas metas de fim do ano passado, as quais relatei aqui.

INVESTIMENTOS

O consolidado dos investimentos esse mês, foi de R$ 12543,36, uma aumento de +11,60% em relação ao valor encerrado no mês anterior.

Destaque positivo para as ações da carteira que valorizaram:
TEND3: 26,69%
UNIP619,27%
LEVE3: 16,18%
CRPG514,29% (Recuperação)
SMLS3: 12,97% (Recuperação)
AGRO3: 12,88%

A única desvalorização na carteira em dezembro foi:
MRFG3: -6,92%

A bolsa fechou dezembro com alta de +6,85%, e o acumulado em 2019 foi de +31,58%. Portanto, como minha valorização nesse ano está em +107,26%, estou bem satisfeito.

Esses números da minha carteira você pode visualizar na planilha do AdP abaixo, com as informações consolidadas somente em relação aos INVESTIMENTOS.



Pode-se perceber que somente constam os valores a partir de janeiro de 2019. Isso porque, como expliquei em outros posts, após desconsiderar alguns valores como investimento, começei a contagem "do zero" a partir do ano de 2019, somente com os ativos que não tenho planos a curto/médio prazo, quais sejam, ações.

Evolução do patrimônio desde janeiro de 2019




Evolução dos investimentos desde janeiro de 2019



A distribuição do patrimônio




RENDA EXTRA NA INTERNET

Segue tabela com minhas receitas extras trabalhando online




RENDA PASSIVA 2019

Segue tabela com minha renda passiva total em 2019






Um forte abraço e fiquem todos com Deus, sempre.

Diário de um Poupador





IMPORTANTE

As informações nesse blog são apenas de caráter pessoal, não constituem orientações de investimentos. Se você quiser orientações desse tipo deve buscar em meios devidamente autorizados para tal. Tudo que está aqui é  o acompanhamento de minhas operações cotidianas em relação a poupar.

sábado, 28 de dezembro de 2019

Análise Gráfica do Ibovespa


Esse ano tivemos uma excelente valorização da bolsa brasileira. Pra quem não sabe, o Ibovespa é um índice que junta as principais ações do Brasil, e se constitui como uma 'média' dos preços desses ativos, a grosso modo. Se as ações que compõem o Ibovespa sobem, o índice sobe. Se caírem, o índice perde valor

Na imagem acima podemos ver como o índice aparece no gráfico, de acordo com sua movimentação. Um gráfico de preço nada mais é do que um sistema cartesiano que mede a variação do valor de um ativo (eixo Y, vertical) ao longo do tempo (eixo X, horizontal).

Nessas variações, o preço vai deixando um rastro, através de linhas, barras, ou velas, dependendo do tipo de gráfico usado. E esse rastro acaba deixando padrões com o passar dos dias, meses e anos. Esses padrões tendem a se repetir ao longo do tempo.

Os operadores de gráfico puro usam esses padrões para se posicionarem em suas negociações. Na imagem acima, vemos o índice Bovespa ao longo de 2019, e algo muito interessante aconteceu ao 100 mil pontos

SUPORTES E RESISTÊNCIAS

Zonas de suporte e resistência, terminologia bastante comum para traders, são regiões em que o preço dos ativos costuma dar uma parada 'pra refletir' antes de seguir em determinada direção. Ou seja, são valores em que o preço não ignora completamente, e em vez de passar direto por eles, tende a dar uma parada.

Por exemplo, quando o preço do Ibovespa chegou a 100k, na seta verde, logo em seguida ele caiu bem, indo atingir o preço de 90k. Isso significa que a região de 100k funcionou como uma zona de resistência, a qual 'empurra' o preço pra baixo.

Após alguns meses, o preço passou além dos 100k, chegando a aproximadamente 105 mil pontos. Dali, caiu, chegou a ir um pouco abaixo dos 100 mil, voltou pra próximo dos 105 novamente, onde esse valor funcionou como resistência, e o preço caiu mais uma vez. E aí, nos 100k novamente, o preço usou esse ponto, mas agora não mais como resistência, mas sim como SUPORTE.

Isso significa que as pessoas começaram a comprar mais e mais a partir desse ponto, de forma que os 100 mil foram a base para a próxima e vigorosa subida. Como sabemos, o Ibovespa chegou aos 117 mil pontos em 2019, e partiu de 100k como suporte. Repare como nos 110 mil o preço deu uma segurada, e logo em seguida rompeu. O fato de o preço ter dado uma parada 'pra refletir' nos 110k, já o torna como um ponto suscetível de funcionar como suporte pra uma nova subida do índice da bolsa de São Paulo

TENDÊNCIA

Essa característica de o preço romper níveis onde passou 'pra refletir' antes de romper, e após o rompimento voltar a testar essa região, e depois seguir subindo, isso significa que o preço está em tendência, usando os pontos de resistência/suporte como base pra poder continuar seguindo o movimento principal.

Veja abaixo o gráfico do ouro. Repare como o preço rompe um nível que já tinha sido resistência, e depois voltou a funcionar como suporte. Quando finalmente o preço alcançou o ponto certo, ele continuou subindo a partir dali, para fazer novas máximas cada vez maiores. Continuando, assim, a tendência de alta que estabeleceu nesse ano de 2019.




ANÁLISE TÉCNICA X ANÁLISE GRÁFICA

A análise técnica é uma forma de estudar o movimento dos preços usando somente isso, o preço. Porém a análise técnica é um conceito mais amplo, que engloba a análise gráfica dita pura. Na análise técnica o uso de indicadores é bastante comum, como osciladores, volume, médias móveis, entre outros

Já a análise gráfica pura é uma vertente da análise técnica, porém aqui não se usa nenhum tipo de indicador, apenas o preço simples, no gráfico limpo.

ANÁLISE TÉCNICA X ANÁLISE FUNDAMENTALISTA

A análise fundamentalista consiste em desconsiderar o movimento d preço no gráfico, e levar em conta as informações econômicas sobre a entidade do ativo em questão. Por exemplo quando um investidor analisa os balanços de uma empresa, e usa somente os dados econômicos dessas demonstrações como parâmetros para tomada de decisão, esse investidor está usando a análise fundamentalista.

POLÊMICA

Há muita discussão sobre que a análise é melhor, com cada grupo defendendo suas posições de forma firme. Mas não existe uma que seja melhor que a outra. O que ocorre é que cada análise pode servir a um propósito específico.

Por exemplo, um investidor pode escolher investir numa empresa boa, analisando seus fundamentos. Mas pode também olhar o gráfico dessa empresa procurando um ponto de suporte interessante pra poder adquirir as ações a um preço que possa servir de base pra uma próxima subida firme. É a chamada "Abordagem Mista", que usa mais de uma análise na tomada de decisão

Aqui no blog eu faço os dois tipos de análises, pois escolho minhas ações com base em seus balanços e nos resultados econômicos. Mas também trago várias análises gráficas de ativos diversos. Por exemplo nesse artigo onde analisei graficamente o bitcoin, que inclusive seguiu o que imaginava, pois estava em tendência de queda bem definida.

INCERTEZA

É preciso saber que nem sempre o preço vai respeitar essas regiões, e vai passar direto por elas. Como disse, o preço TENDE a 'parar pra refletir' nessas regiões, mas nunca será certeza que fará isso. Por isso cuidado sempre. Gerenciar o risco em qualquer investimento é sempre o melhor a se fazer. Nenhum, NENHUM investimento ou abordagem irá funcionar todas as vezes

CONCLUSÃO

Fica claro que podemos visualizar bons pontos no gráfico de um ativo onde podemos perceber viradas do preço, e consequente continuação da tendência vigente.

Não há uma análise correta ou melhor que outra, apenas formas de visualizar o mercado, onde cada um escolhe qual abordagem utilizar, e como tirar o máximo proveito disso.

Finalizando, esse artigo não fala sobre o tão famoso hoje em dia Day Trading. Na verdade, fazer operações rápidas, intradia, alavancando o risco, não é algo que eu recomende. O ideal é sempre estudar bem cada abordagem, e escolher uma que mais se adeque aos seus objetivos, mas sempre pesando os prós e os contras. Lembrando que quanto maior o risco e menor o retorno, pior é essa abordagem. Por isso, cuidado, MUITO CUIDADO com o Day Trading, já que é uma abordagem que mexe extremamente com o psicológico, e leva muitas pessoas a perderem dinheiro dia após dia.

Gostou desse artigo? Quer ver mais desses estudos por aqui? Deixa um comentário aí embaixo

Um forte abraço e fica com Deus.


IMPORTANTE

As informações nesse blog são apenas de caráter pessoal, não constituem orientações de investimentos. Se você quiser orientações desse tipo deve buscar em meios devidamente autorizados para tal. Tudo que está aqui é  o acompanhamento de minhas operações cotidianas em relação a poupar.